Embarque piloto de celulose coloca Porto de Imbituba na rota de nova carga cativa

Embarque piloto de celulose coloca Porto de Imbituba na rota de nova carga cativa

Em uma operação teste e de grande potencial, foi concluído neste final de semana no Porto de Imbituba (SC) o embarque de cerca de 19 mil toneladas de celulose no navio Hoyanger. Definida como uma carga limpa, a celulose poderá, em breve, se estabelecer como cativa em Imbituba, compondo o catálogo de operações regulares do porto.

O possível incremento no portfólio de cargas atendidas no Porto de Imbituba se deu após tratativas entre a Autoridade Portuária e a Santos Brasil, arrendatária do Terminal de Carga Geral (TCG) e responsável pela operação. Como resultado, foi confirmado recentemente pelo Conselho de Administração da SCPAR Porto de Imbituba um desconto nas tarifas de Utilização da Infraestrutura Marítima (Inframar) I e II para operações vinculadas à movimentação de carga geral, conforme Ordem de Serviço nº 001/2020. “Este ajuste abre espaço para ascensão competitiva do Porto de Imbituba, através da fidelização de cargas e receptividade de novas operações”, avalia Jamazi Alfredo Ziegler, diretor-presidente da estatal que administra o porto.

A celulose exportada através de Imbituba tem origem em Três Lagoas, município localizado em Mato Grosso do Sul, e segue para a China e Coreia do Sul. A carga desempenha uma importante função no âmbito industrial e econômico, sendo matéria-prima para diversos tipos de papel, fraldas descartáveis, tecidos, entre tantos outros produtos do cotidiano.